segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Nesta manhã chuvosa de segunda-feira, cheio de coisas na agenda e ideias na cabeça, lembrei que tenho um Blog com meu nome. O site não tem lá muita audiência, quase nenhuma. Já fiz de tudo um pouco com a página, já apaguei e recomecei inúmeras vezes. O Blog não tem muita vida, mas ele não morre, ele guarda minhas coisas melhor que eu mesmo. Já quis fazer um repositório/portfólio de fotos e desenhos, mas convenhamos que o Instagram faz melhor. Já quis manter contato com amigos e parentes, mas temos o Facebook, já quis expor ideias curtas, mas para isso existe o Twitter – que eu raramente uso. E para que serve um blog? Ou melhor: para que serve o meu blog? Eu não tenho uma linha de pensamentos muito focada: em cada momento da vida a cada dia eu mudo de ideia, quero algo novo, preciso fazer o que quero fazer. Eu tenho ideias e vontades que fogem e somem com a mesma facilidade com que aparecem. Tenho minhas opiniões que mudam de acordo com o que aprendo, leio e vivencio. Talvez para isso seja o meu Blog e hoje (HOJE) estou disposto a cuidar melhor dele. Talvez amanhã eu mude de ideia.


Gosto de pintar bancos e cantos. Por que? Não sei!

Nenhum comentário:

Postar um comentário